Tiroteio que quase ninguém jogou

Eu vivo defendendo a tese de que o hype exagerado que cerca alguns títulos acaba prejudicando a vida de outros. Vez ou outra ficamos sabendo de algum jogo que passou despercebido por nós, simplesmente porque na época de seu lançamento outros games muito aguardados chegaram ao mercado.

Tenho que admitir que uma das coisas que mais de deixa feliz é quando compro algum jogo e o considero mais divertido do que esperava e isso aconteceu comigo com o Frontlines: Fuel of War.

Read more about Tiroteio que quase ninguém jogou

Meus videogames

Como alguns leitores haviam pedido no post da semana passada, vou publicar aqui algumas fotos da minha sala.

Embora as fotos não tenham ficado tão boas, acho que já dá pra ter uma idéia de como está minha estante. Se quiserem ver as fotos ampliadas, basta clicar nelas.

Como algumas pessoas podem não identificar alguns aparelhos presente nas imagens, coloquei uma foto após o break com uma legenda. Qualquer dúvida é só deixar um comentário, ok?

Read more about Meus videogames

Arte da névoa

Mesmo considerando as imagens que mostrarei hoje na seção Artes Conceituais de extrema qualidade, receio que alguns leitores não se sentiram muito a vontade ao vê-las devido o seu teor… bizarro.

O jogo indicado desse post é o SIlent Hill: Hommecoming. Aqueles que já estão familiarizados com a série sabem que os seus jogos estão repletos de seres assustadores e um pouco disso pode ser visto nos desenhos conceituais aqui representados. Repare por exemplo como os cachorros do Resident Evil parecem ursinhos de pelúcia perto desses daqui.

Mesmo tendo recebidos algumas críticas bastante duras, este é um dos jogos que gostaria muito de jogar.

Read more about Arte da névoa

Mais alguns jogos para o Cube

Essa vida de jogador de videogame não é fácil. Eu estava decidido a dar um tempo na compra de novos jogos, primeiro pela enorme quantidade de games que tenho ainda para jogar, segundo devido ao preço astronômico que o dólar alcançou, porém, após encontrar dois dos jogos que eu mais procuro do Game Cube, tive que quebrar o porquinho.

O primeiro jogo é o Tales of Symphonia. O título é um RPG da Namco e sempre ouvi muitos elogios sobre ele. Com gráficos no estilo Cel Shading, o game é apontado por muitos como o melhor capítulo da série e e a vontade de jogá-lo sempre foi muita.

A segunda compra eu considero até mais rara, trata-se de Eternal Darkness: Sanity’s Requiem. produzido durante 4 anos pela Silicom Knights, esse survival-horror estava sendo desenvolvido a princípio para o Nintendo 64 e acabou sendo lançado no Game Cube. O clima de Eternal Darkness é digno das melhores história do mestre Edgar Allan Poe e o jogo possui uma séries de inovações. como uma barra de sanidadee foi muito elogiado por vários sites como o Gamespot e o IGN. Tenho que admitir que eu já havia desistido de por as mãos em um desse.

Agora só preciso arrumar um tempinho para tirar o pó do Cube.

Read more about Mais alguns jogos para o Cube