American Truck Simulator — Review

É mesmo um jogo novo ou apenas uma expansão?! American Truck Simulator as vezes nos deixa com esse gosto estranho no paladar, a impressão de ter comprado algo e ter sido enganado. Não me entendam mal, o jogo é bom, mas a empresa perdeu a oportunidade de fazer um jogo incrível, para marcar sua história, para apenas fazer um bom jogo, e ao que me parece, por uma única razão, medo de ousar!

Sou fã de carteirinha da SCS e seus simuladores, uma pequena empresa checa que tem conseguido seu lugar no coração dos gamers que gostam de simulação. Euro Truck Simulator 2 é um jogo fantástico, mas com o lançamento de ATS a empresa poderia ter dado um passo além, marcando uma revolução no seu portfólio e se você deixar de lado a poeira do lançamento e olhar com mais calma, concordará com o que vou falar.

Não que o jogo seja ruim, mas muitas vezes jogando temos a impressão de ser apenas uma expansão. E mesmo como empresa pequena a SCS poderia ter feito melhor.

Começo minha análise pela interface do jogo, que é idêntica a do jogo anterior da empresa! Provavelmente com a desculpa de manter o que estava bom e já era conhecido pelos jogadores de ETS2, a SCS manteve a mesma interface. Mas mesmo sendo um simulador de caminhões como Euro Truck Simulator 2, mesmo não tendo muito como mudar os objetivos do jogo e usando a mesma engine, a SCS poderia ter dado uma nova identidade visual para o ATS. A interface pode ser útil, intuitiva, fácil, mas poderia se pensar em outras formas de apresentar o jogo e navegar nos menus, criando a identidade do jogo. Gostaria de citar como exemplo os jogos da Codemaster, Dirty 2 e Dirty 3, seus menus são completamente diferentes, mas ainda mantém alguma semelhança. Quando você vê a interface desses jogos sabe que são jogos diferentes, só pela apresentação.

american-truck-simulator2

O fato dos caminhões serem poucos ou o jogo só contar com dois estados a meu ver não é um fator negativo, pois a SCS é uma empresa que já mostrou com ETS2 que consegue dar um bom suporte e longevidade aos seus jogos com expansões que certamente virão. Mas pense comigo, qual seria a característica mais revolucionária que poderia ser apresentada num novo simulador da SCS? Se você pensou em danos visíveis, pactua comigo. A meu ver tanto no ETS2 e agora no ATS não há nada que tire mais a imersão do jogo do que uma batida em que o caminhão, apesar de danificado, não apresenta os danos de modo visível. Vi uma vez um vídeo em que era mostrada uma tech demo do Euro Truck Simulator 2 com danos de colisões e aquilo era tudo de fantástico. Eu pagaria por uma expansão ou mod desses com um sorriso no rosto. Se a engine não dá suporte a essa característica, ou que seja por outra limitação técnica, por que a empresa não adota uma engine mais moderna? Aposto que a Unreal Engine 4 daria conta do recado. É decepcionante jogar um jogo como ETS2 ou American Truck Simulator e não ter objetos persistentes, ver no seu retrovisor as árvores desaparecendo ou os morros se formando à sua frente.

american-truck-simulator3Mas mesmo nos pequenos detalhes a empresa deixou a desejar com o novo jogo. As cidades estão maiores, mas do que adianta uma cidade maior que parece ser uma cidade fantasma? Tirando um ou outro pedestre, quase não se vê vida, movimento, esse mesmo parece vir somente dos automóveis. Algumas surpresas são bem vindas, como a etapa de estacionamento que é mais completa, o capim seco em forma de bola sendo levado pelo vento nas estradas, que então desaparecem a sua vista quando se para pra admirar (engine fraca estou apontando o dedo pra você de novo). Mas por que as árvores, ao menos as maiores, não balançam também com o vento? As nuvens do jogo são outra decepção visual quando se está acostumado com mods, como o Fixed Weather para ETS2 do moder Piva, que apresenta imagens lindas! Aliás, após jogar um pouco o jogo, o que fiz foi correr para as comunidades de modders tentando achar complementos que deixassem meu jogo mais interessante. A direção de arte errou feio no tom amarelado do jogo, o que resolvi com um mod. E a impressão que dá é que a empresa fez o lançamento “basicão”, confiando nos modders para deixar o jogo melhor.

Joguei ATS e me diverti, mas fui jogar ETS2 com mods de tempo, asfalto, carros, tráfego, trailers e a impressão que dá é que é um jogo muito mais bonito e completo.

Falei antes sobre a falta de vida do jogo. E vou exemplificar, como a adição de simples características poderia ter dado mais organicidade ao American Truck Simulator. Quando comprei o ETS2 a cerca de um ano atrás, jogando com um amigo, ele disse que certa vez estando atrás de um caminhão num pedágio, ele buzinou e qual não foi sua surpresa ao ver o NPC do motorista do caminhão a frente por a cabeça para fora para olhar para trás! Não sei se é verdade, já que não estava presente no momento e nunca mais consegui repetir esse evento. Mas mesmo não sendo, não seria algo que deixaria o jogo mais cheio de vida? Por que não colocar nas minivans crianças no branco de trás, acenando nos sinais ou brincando? Por que não colocar passageiros falando no telefone ao lado do motorista? Por que não colocar acidentes nas estradas? Poderiam ser acidentes mais graves que exigiriam desvio dos motoristas, até simples carros parados na estrada com pessoas trocando seus pneus? Ou NPCs para a recepção das cargas, ou nas oficinas. Se há um script responsável pela rádio nos dois jogos da série, por que não um script de tempo que poderia apresentar no jogo o tempo do mundo real baseado em dados da internet? E ainda não acredito que a única variação no tempo do jogo será apenas a da chuva e dos dias! Por que não adicionar as estações do ano? Ou será que mais uma vez dependeremos dos modders para poder jogar esse jogo com neve ou no outono?

american-truck-simulator

A série simulator da SCS é de jogos de simulação, então não há muito como mudar o fato de que seu objetivo é transportar cargas com segurança, em tempo hábil, avançando sua empresa, comprando mais caminhões. Não faria sentido o jogo permitir o caminhoneiro andar pela cidade, teríamos outro GTA, mas penso que faria todo sentido você como caminhoneiro poder andar na área do hotel, ir ao balcão da recepcionista, depois subir ao seu quarto e poder ver a vista da cidade com uma visão em primeira pessoa por exemplo ou poder andar na área do posto, apenas para poder apreciar os carros passando e a paisagem antes de seu merecido descanso.

Não quero que pensem que pelo todo exposto aqui eu considere o jogo ruim, achei ele bom, apesar de cogitar devolver ele nas primeiras horas depois de comprado. Os gráficos são belos e a jogabilidade boa, a mecânica dos caminhões e seu movimento merece todos os elogios, até a IA deu uma melhorada. Só que como dito no inicio desse texto, a SCS perdeu a oportunidade. A oportunidade de fazer um Call of Duty 4 Modern Wafare, para fazer um Call of Duty 4 Modern Wafare 2. Explico. Call of Duty 3 foi um bom jogo, mas o Call of Duty 4 Modern Wafare foi um marco, o jogo representa um revolução nos jogos da Infinity Ward e o Call of Duty 4 Modern Wafare 2 foi apenas mais do mesmo, apenas acrescentando novos cenários e tamanho ao jogo. Vejo o mesmo acontecendo com a série simulator da SCS, ETS2 foi um marco, é um jogo fantástico, um excelente simulador de caminhões. O ATS poderia ter sido um passo a mais, revolucionário, mas é apenas mais do mesmo.

Só sei que, se houver um Asia Truck Simulator, ou um American Truck Simulator 2 seja como este e que a SCS mais uma vez tenha medo de arriscar, o American Truck Simulator terá sido o último jogo da empresa que compro. Se não concorda comigo imagine como seria muito mais divertido jogar esse jogo com todas as características que citei e outras mais que você possa imaginar.

Ps: Se a SCS preferir ficar na sua zona de conforto, minha esperança é que algum modder veja esse texto e implemente ao menos algumas das sugestões aqui propostas.